31 3213-0374 | 98955-5665 | 98766-5665 /

Surpreenda-se

Cirurgia plástica segura. Marque sua consulta!
Home > Blog > A importância da cinta modeladora após cirurgia plástica

A importância da cinta modeladora após cirurgia plástica

Acinta modeladora após cirurgia plásticas cintas modeladoras, também conhecidas como roupas de compressão, são muito importantes após a lipoaspiração, abdominoplastia e outras cirurgias plásticas. Vestir cintas modeladoras após a lipoaspiração é uma das coisas mais importantes que você pode fazer para garantir a recuperação adequada. Os cirurgiões plásticos descobriram que os pacientes que estão em conformidade com as recomendações de usar cintas modeladoras após a lipo têm melhores resultados e são mais felizes com o pós-operatório sobre os pacientes que não as usam.

 

 

 

Opções de cinta modeladora

 

A cinta modeladora de qualidade irá fornecer pressão consistente e constante de todos os ângulos e prestar apoio a toda a região cirúrgica, sem comprometer o conforto do paciente.

O ajuste deve ser apenas para a direita, a fim de facilitar a cicatrização adequada. Uma peça de vestuário com um ajuste inconsistente aumenta a possibilidade de retenção de fluido sob a camada dérmica.

A peça de roupa usada imediatamente após lipo será mais apertada por necessidade. Ela deve ser confortável, mas não restritiva e se encaixar mais apertadamente do que o desgaste atlético regular. O ajuste global do vestuário deve fornecer compressão constante sob medida para a área cirúrgica específica.

 

Dicas importantes

 

  • A cinta modeladora deve ser moldada para facilitar uma figura ideal. A maior parte dos pacientes submetidos à lipoaspiração cria uma ampulheta ou figura em forma de V, em cujo caso, a peça deve ser estruturada de forma a promover esta forma. 
  • A cinta modeladora deve usada por até 23 horas por dia (sendo removida apenas para tomar banho e lavá-la), o que significa que ela precisa ser confortável. 
  • A roupa de compressão de qualidade vai aplicar específica pressão constante e consistente para a fisiologia da região cirúrgica. 
  • A cinta modeladora cirúrgica deve ser feita a partir de tecido que é respirável, durável e antimicrobiano. 
  • O tecido deve manter a umidade longe da pele para evitar a irritação. 
  • O vestuário usado após lipoaspiração abdominal ou outra lipo na parte superior do corpo deve ter ajustes e alças removíveis. 
  • As cintas modeladoras utilizadas após a lipo na parte inferior do corpo devem ter um bom cós. Idealmente, o cós deve ter, pelo menos, dois centímetros de largura, para estabilizar a posição da peça de vestuário. 
  • A costura precisa se levantar para a alta tensão, caso contrário, a função do vestuário será comprometida. 
  • Todos os zíperes e fechos sobre a peça devem ser de fácil acesso e manobra. 
  • As cintas modeladoras cirúrgicas vêm em uma variedade de estilos para atender os diversos tipos de corpo. Visite um representante ou site para procurar os diferentes estilos disponíveis. 
  • Não deixe de ler os detalhes sobre a cinta modeladora específica que você for comprar. Estilos e características diferem de empresa para empresa. 
  • As roupas de compressão ajudam na recuperação após a lipo. Mas a dieta, exercício e estilo de vida saudável também aumentam suas chances de obter os melhores resultados.

Veja também!

PESQUISA

DR. FREDERICO VASCONCELOS // CIRURGIÃO PLÁSTICO
  • Formado em Medicina pela Faculdade de Ciencias Médicas de Minas Gerais - FCMMG - BH/MG.
  • Especialização em Cirurgia Geral pelo Hospital Biocor - Nova Lima Grande BH/MG.
  • Especialização em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José / Feluma-FCMMG - BH/MG.
  • Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia.
  • Membro do Conselho Regional de Medicina de MG.
  • Membro do Conselho Regional do ES.
  • Membro do Corpo Clínico de Cirurgia Plástica do Hospital Materdei.
  • Membro da Equipe de Cirurgia Plastica do Hospital Villa da Serra.
cirurgia plástica cirurgia plastica