31 3213-0374 | 98955-5665 | 98766-5665 /

Bem-estar!

Valorize o que você tem de melhor!
Home > Blog > GINECOMASTIA: O QUE É E COMO TRATAR

GINECOMASTIA: O QUE É E COMO TRATAR

A ginecomastia ocorre quando há o crescimento de uma ou duas mamas em homens. Ela é comum na puberdade (por volta dos 13 anos) e ocorre por causa de desequilíbrios hormonais. Contudo, na maioria dos casos as mamas desaparecem em pouco tempo. Mesmo assim há casos em que o problema persiste e requer tratamento. Para uma pessoa leiga no assunto não é tão fácil descobrir seu surgimento, pois para isso deve-se saber se o tamanho das mamas ainda é normal ou não.

Causas da doença

Homens podem ter as a mamas grandes por causa de dois motivos distintos: o aumento do tecido mamário devido a um descontrole hormonal ou o acúmulo de gordura nos mamilos (também conhecido como pseudoginecomastia). Entretanto, a ginecomastia de verdade ocorre somente devido ao desequilíbrio hormonal. Para entender melhor você deve saber que os seres humanos (homem e mulher) produzem os hormônios androgênicos e os estrogênicos. Os hormônios androgênicos são os responsáveis pelas características masculinas, enquanto os estrogênicos são os responsáveis pelas características femininas. Quando há um desequilíbrio nos níveis desses hormônios o problema pode aparecer. O uso de maconha, anabolizantes, estrogênios, assim como o envelhecimento, uso de alguns medicamentos e o tratamento de alguns tipos de câncer podem contribuir para o seu aparecimento.

Tratamento e cirurgia plástica

Para ter um diagnóstico o paciente deve ir a um médico endocrinologista, mastologista ou a um cirurgião plástico. Ele irá ter que apalpar as mamas para examiná-las, pois assim poderá distinguir se o paciente tem uma ginecomastia ou uma pseudoginecomastia. O tratamento pode ocorrer com o uso de um medicamento, o tamoxifeno, que é um antiestrogeno. Contudo, nem sempre a medicação terá efeito, sobretudo em casos que a doença encontra-se em um grau avançado, então é indicado um tratamento cirúrgico. É necessário fazer exames pré-operatórios. No dia da operação o paciente deve estar em jejum. Nem todos os casos requerem internação, mas é necessário ficar de uma a duas semanas em repouso.

Veja também!

PESQUISA

DR. FREDERICO VASCONCELOS // CIRURGIÃO PLÁSTICO
  • Formado em Medicina pela Faculdade de Ciencias Médicas de Minas Gerais - FCMMG - BH/MG.
  • Especialização em Cirurgia Geral pelo Hospital Biocor - Nova Lima Grande BH/MG.
  • Especialização em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José / Feluma-FCMMG - BH/MG.
  • Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia.
  • Membro do Conselho Regional de Medicina de MG.
  • Membro do Conselho Regional do ES.
  • Membro do Corpo Clínico de Cirurgia Plástica do Hospital Materdei.
  • Membro da Equipe de Cirurgia Plastica do Hospital Villa da Serra.
cirurgia plástica cirurgia plastica