31 3213-0374 | 98955-5665 | 98766-5665 /

Surpreenda-se

Cirurgia plástica segura. Marque sua consulta!
Home > Blog > Dor durante a relação sexual pode ser um dos sintomas do vaginismo

Dor durante a relação sexual pode ser um dos sintomas do vaginismo

vaginismoVocê sabia que o vaginismo é uma causa comum de dor sexual contínua? É também o motivo principal de mulheres que nunca tiveram desejo sexual, caso comumente conhecido como assexuado. Essa dor sexual pode afetar as mulheres em todas as fases da vida, mesmo as que tiveram anos de sexo confortável. Enquanto o desconforto experimentando temporariamente durante a relação sexual não é incomum, problemas em curso devem ser diagnosticados e tratados.

 

O que é o vaginismo?

 

O vaginismo é uma condição em que não há aperto involuntário da vagina durante a tentativa de relação sexual. O aperto é causado por contrações involuntárias dos músculos do assoalho pélvico ao redor da vagina. A mulher não controla diretamente o aperto. Ele é uma resposta pélvica involuntária, e a mulher pode até não ter qualquer consciência de que a resposta do músculo está causando o aperto ou problemas de penetração.

 

Em alguns casos, o vaginismo pode começar a causar queimação, dor ou ardor durante a relação sexual. Em outros casos, a penetração pode ser difícil ou completamente impossível. O vaginismo é a principal causa de relacionamentos não consumados. A tensão pode ser tão restritiva que a abertura da vagina fica fechada por completo. A dor de vaginismo termina quando a tentativa sexual para, e, geralmente, a relação sexual deve ser interrompida devido à dor ou desconforto.

 

Tipos de vaginismo

 

Quando uma mulher nunca teve qualquer relação sexual sem dor devido a este espasmo muscular, sua condição é conhecida como vaginismo primário. Algumas mulheres com vaginismo primário não conseguem usar absorventes internos e/ou completar exames pélvicos. Muitos casais não conseguem consumar seu relacionamento devido ao vaginismo primário.

 

O vaginismo também pode desenvolver mais tarde, mesmo depois de muitos anos de uma relação sexual tranquila. Este tipo de condição, conhecido como vaginismo secundário, geralmente é causado por um evento traumático, parto, cirurgia ou mudança de vida (menopausa).

 

Vaginismo é tratável

 

O vaginismo é altamente tratável e uma recuperação completa do vaginismo é o resultado normal do tratamento. Para determinar o tipo de tratamento de vaginismo a ser feito, é necessário realizar uma análise aprofundada do caso para definir se será realizada uma cirurgia ou um tratamento não invasivo a base de medicamentos. Depois dos tratamentos, a mulher sente-se livre da dor e alcança uma relação sexual mais prazerosa.

Veja também!

PESQUISA

DR. FREDERICO VASCONCELOS // CIRURGIÃO PLÁSTICO
  • Formado em Medicina pela Faculdade de Ciencias Médicas de Minas Gerais - FCMMG - BH/MG.
  • Especialização em Cirurgia Geral pelo Hospital Biocor - Nova Lima Grande BH/MG.
  • Especialização em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José / Feluma-FCMMG - BH/MG.
  • Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia.
  • Membro do Conselho Regional de Medicina de MG.
  • Membro do Conselho Regional do ES.
  • Membro do Corpo Clínico de Cirurgia Plástica do Hospital Materdei.
  • Membro da Equipe de Cirurgia Plastica do Hospital Villa da Serra.
cirurgia plástica cirurgia plastica