31 3213-0374 / 8766-5665 / 8955-5665

Bem-estar!

Valorize o que você tem de melhor!
Home > Cirurgia Plástica > Lipoaspiração (Lipo)

Lipoaspiração (Lipo)

Lipoaspiração (Lipo)

A CIRURGIA DE LIPOASPIRAÇÃO EM BH

A lipoaspiração destina-se à remoção de gordura localizada, de qualquer região do corpo, com cicatrizes mínimas, por meio de um aparelho especial de vácuo, desde que consideradas algumas particularidades como a textura e elasticidade da pele, dentre outras.

A lipoescultura é um termo mais recentemente difundido, que caracteriza a mesma lipoaspiração e a utilização dessa gordura aspirada para preenchimentos de alguma depressão corporal (lipoenxertia).

EM QUAIS CASOS A LIPOASPIRAÇÃO É INDICADA?

Obviamente a lipo não é um tratamento de obesidade, devendo ser encarada como uma cirurgia de modelação ou de contorno corporal. Sendo uma cirurgia que retira determinada quantidade de gordura, poderá haver uma redução no peso, que varia de acordo com o volume corporal de cada paciente. Não são, entretanto, os “quilos” retirados na lipo que definirão o resultado estético, mas as proporções de cada determinada área com o restante do tronco e os membros.

A cirurgia plástica lipoaspiração funciona muito bem em conjunto com cirurgias que corrigem flacidez, como a abdominoplastia, na modelação corporal.

COMO É FEITA A LIPOASPIRAÇÃO?

A anestesia comumente utilizada na lipoaspiração é a peridural com sedação, para as cirurgias no tronco e membros inferiores. Poderá ser geral ou mesmo local em casos determinados pela equipe cirúrgico-anestésica e, também, de acordo com a região a ser aspirada na lipo, cirurgias associadas ou preferência do paciente. Poderá, ainda, ter caráter ambulatorial (alta hospitalar no mesmo dia) ou haver necessidade de internação por um ou mais dias, também dependendo das possíveis cirurgias associadas e casos especiais.

Após a anestesia, procede-se à infiltração de uma solução salina com adrenalina na área a ser aspirada, com a finalidade de facilitar o procedimento e reduzir os possíveis sangramentos. Também existe a lipoaspiração “a seco”, que é usada por alguns cirurgiões. Essas questões técnicas serão esclarecidas pelo médico. Através de cânulas de diversos calibres e formatos, a gordura é aspirada, dando o contorno programado.

Os pequenos orifícios necessários para a cirurgia de lipo serão suturados (pontos) e a área operada será comprimida por modeladores elásticos ou faixas compressivas, cujos modelos vão variar de acordo com a região tratada. Essa compressão é extremamente importante para o controle do edema (inchaço) e remodelação corporal após a lipo, somente sendo retirada para o banho na fase inicial do pós- operatório.

QUANTO TEMPO DURA A CIRURGIA DE LIPOASPIRAÇÃO?

O tempo da cirurgia vai depender da área a ser tratada, sendo aquele necessário para dar o melhor resultado de cada caso (em geral, cerca de 3 a 4 horas).

QUANTO CUSTA UMA LIPO?

Gastos com as despesas médicas e hospitalares serão proporcionais à extensão do procedimento. Isso será detalhadamente esclarecido na consulta preliminar, antes da realização da cirurgia.

CICATRIZAÇÃO DA LIPOASPIRAÇÃO

As cicatrizes da lipoaspiração correspondem a pequenos cortes que são cuidadosamente colocados em pontos estratégicos para a devida remoção gordurosa, mas que são planejados para se disfarçarem em sulcos, dobras, relevos naturais ou em áreas normalmente cobertas por vestes, na maioria dos casos. Essas cicatrizes passam por toda a evolução normal, tornando-se discretas de uma maneira geral, na maioria dos casos.

ANTES E DEPOIS DA LIPO

O código de normas e condutas do cirurgião plástico da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica proíbe a exibição de fotos de antes e depois de uma lipoaspiração, bem como de qualquer cirurgia plástica, mesmo que haja autorização do paciente. Proíbe, ainda, o uso de fotos de partes do corpo. A divulgação de preços e condições de pagamento em meios de comunicação, como jornal e TV, também é vedada.

COMO DEVO ME PREPARAR PARA A LIPOASPIRAÇÃO?

Após conversar com o médico e esclarecer todas as dúvidas, o paciente deverá fazer exames de rotina cerca de 10 dias antes da cirurgia de lipoaspiração, assim como uma avaliação clínico-cardiológica. Em alguns casos pode-se solicitar a ultrassonografia ou outro exame específico que possa ajudar no esclarecimento diagnóstico.

Confira o manual de recomendações do pré-operatório:

Baixe o manual de recomendações para o procedimento de lipoaspiração:

 

COMO É O PÓS-OPERATÓRIO DE LIPOASPIRAÇÃO?

Normalmente essa cirurgia de lipo não apresenta um pós-operatório doloroso. A sensação é comparada com a atividade física intensa em pessoas que não costumam se exercitar. Mesmo assim, se se apresentar algum grau aumentado de sensibilidade dolorosa, o uso de analgésicos comuns resolve bem e será recomendado na prescrição de pós-operatório. O paciente deverá usar somente os medicamentos recomendados pelo médico, seguindo todas as orientações dadas pela equipe cirúrgica. É melhor esclarecer as dúvidas com quem fez a operação, evitando pedir orientações a amigos que não conhecem detalhadamente o caso.

Em geral, as alterações de medidas somente serão percebidas cerca de 30 dias depois. Mesmo assim, o inchaço só regredirá completamente após, aproximadamente, 3 meses. Nas primeiras semanas ou mesmo meses, as áreas tratadas, além de estarem sujeitas a períodos de “inchaços”, poderão apresentar alguns pontos mais densos que outros. Esses geralmente só são perceptíveis à palpação e tendem a desaparecer após o 3º mês. Com o decorrer dos meses, tendo-se realizado as devidas drenagens linfáticas e os exercícios orientados para modelagem, vai-se gradativamente atingindo o resultado definitivo.

Confira o manual de recomendações do pós-operatório:

Baixe o manual de recomendações para o procedimento de lipoaspiração:

 

POR QUE FAZER A LIPOASPIRAÇÃO?

Por ser um tratamento de acúmulo localizado de gordura, a lipoaspiração não deve ser encarada como uma opção entre esse procedimento e a plástica de abdome. Nos casos de indicação de lipoaspiração pura, não deverá haver flacidez de pele, mas somente excesso localizado de gordura em uma região com boa textura e elasticidade da pele. Na flacidez abdominal há excesso de tecidos sem boa elasticidade da pele, sendo sua remoção a única opção, podendo até estar associada à “lipo” de outras áreas.

Não há limitações de idade para essa cirurgia de lipo, mas apenas pelas condições de flacidez e elasticidade de pele. Entretanto, mesmo nesses casos de flacidez, a lipoaspiração pode ser considerada. Assim, ou a “lipo” será complementada por uma remoção de pele flácida ou o cliente deverá aceitar a possibilidade de ficar com um grau mais acentuado de flacidez naquela região, com possíveis irregularidades de superfície.

A lipoaspiração pode ser associada a outras cirurgias, dependendo das suas dimensões e da particularidade de cada caso. Isso será esclarecido pelo cirurgião, ponderando-se as expectativas e as possibilidades técnicas.

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE A LIPO

Como é a anestesia?
Geral, peridural ou local com sedação

Como é feita a cirurgia?
Após delimitar as áreas que serão aspiradas, é feita uma infiltração de uma solução que reduzirá o sangramento durante a cirurgia. São feitas pequenas incisões de 0,5 a 1 cm na pele por onde passa a cânula de lipoaspiração. A cirurgia dura de duas a três horas.

Lipo deixa cicatriz?
Pequenas cicatrizes (0,5 a1cm) em áreas escondidas, que não são notadas.

Como é o pós-operatório?
O paciente costuma ter alta no dia seguinte. Terá que usar uma cinta modeladora durante 30 dias. No quinto ou sétimo dia pós-operatório, recomenda-se o início das sessões de drenagem linfática. O resultado começa a aparecer com uma semana e se define em três a seis meses.

Quantos quilos vou emagrecer com a lipoescultura?
Sendo uma cirurgia que retira determinada quantidade de gordura, haverá uma redução no peso, que varia de acordo com o volume corporal de cada paciente. Não são, entretanto, os “quilos” retirados que definirão o resultado estético, mas as proporções que cada área determinada mantenha com o restante do tronco e os membros. A avaliação correta de três itens: qualidade da elasticidade da pele, quantidade de gordura e sua localização permitem avaliar o resultado. Há casos, em que o paciente está com o peso acima do normal. Recomendamos um equilíbrio prévio, antes da cirurgia, o que nos leva a aconselhar àqueles (as) que assim se apresentem a prosseguir com um tratamento clínico ou fisioterápico prévio. Existem casos em que se retira gordura de certas áreas e se enxerta essa gordura retirada sob condições assépticas em outras regiões que necessitam aumentar seu volume. Parte dessa gordura poderá se reabsorver. É impossível prever o percentual de permanência dessa gordura; entretanto, são dedicados cuidados especiais no tratamento dessa gordura, a fim de propiciar maior possibilidade de sucesso.

A lipoaspiração corrige aquele excesso de gordura sobre a região do estômago?
Geralmente sim. Dependendo do seu tipo de tronco (conjunto tórax + abdome), poderemos ter um resultado bastante natural. Também tem grande importância, sob esse aspecto, a espessura do panículo adiposo (espessura da gordura) que reveste o corpo.

Poderei ter filhos futuramente? A cirurgia não ficará prejudicada?
O resultado poderá ser preservado, desde que na nova gestação seu peso seja controlado por especialista. Se você voltar ao seu peso anterior e sua pele não apresentar flacidez e estrias decorrentes da gravidez, as formas obtidas serão mantidas. Devemos salientar, entretanto, que o corpo da mulher sofre variações da forma com o decorrer do tempo, devido à disposição da gordura nas diversas áreas corporais, principalmente no abdome, quadris e coxas. A cada 5 ou 10 anos, a disposição da gordura no corpo muda de pessoa para pessoa. Mesmo assim, o excesso retirado lhe proporcionará uma melhor evolução, mesmo que você venha a ganhar certo peso.

O pós-operatório da lipoaspiração é muito doloroso?
Geralmente não. Uma lipoaspiração ou lipoescultura de evolução normal não deve apresentar dor, desde que obedecidas as orientações pós-operatórias. Eventuais incômodos são resolvidos com a utilização de analgésicos e anti-inflamatórios.

Há perigo nessa operação?
Raramente a lipoaspiração traz sérias complicações, desde que realizada dentro de critérios técnicos. Deve-se preparar cada paciente para o ato operatório, além de ponderarmos sobre a conveniência de associação dessa cirurgia simultaneamente a outras. Entretanto, é importante levar em conta que grandes volumes retirados poderão determinar riscos, tanto no ato operatório quanto no pós-operatório. É consenso, na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, que o volume total de gordura a ser retirado por sessão não ultrapasse 5 a 7% do peso corporal. Seu cirurgião deverá lhe esclarecer detalhadamente sobre o volume ideal para o seu caso.

Quanto tempo dura o ato cirúrgico?
Dependendo da extensão das áreas a serem tratadas, o tempo varia de 1 a 3 horas, podendo ser ultrapassado em alguns casos. Entretanto, o tempo de ato cirúrgico não deve ser confundido com o tempo de permanência do paciente no ambiente de Centro Cirúrgico. Essa permanência envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória. Seu médico poderá lhe informar quanto ao tempo total.

Qual o período de internação?
Dependendo da extensão da área aspirada e do tipo de anestesia (local com sedação, peridural, geral), o período de internação poderá variar de 12 horas até 1 dia.

São utilizados curativos?
Sim. Curativos semicompressivos com cintas especiais, mantidos por um período de 30 a 45 dias, em média.

Quando poderei tomar banho completo?
Geralmente no dia seguinte à cirurgia.


DR. FREDERICO VASCONCELOS // CIRURGIÃO PLÁSTICO
  • Formado em Medicina pela Faculdade de Ciencias Médicas de Minas Gerais - FCMMG - BH/MG.
  • Especialização em Cirurgia Geral pelo Hospital Biocor - Nova Lima Grande BH/MG.
  • Especialização em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José / Feluma-FCMMG - BH/MG.
  • Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia.
  • Membro do Conselho Regional de Medicina de MG.
  • Membro do Conselho Regional do ES.
  • Membro do Corpo Clínico de Cirurgia Plástica do Hospital Materdei.
  • Membro da Equipe de Cirurgia Plastica do Hospital Villa da Serra.
cirurgia plástica cirurgia plastica