31 3213-0374 | 98955-5665 | 98766-5665 /

Cuide-se!

Aumente sua auto-estima e fique de bem com a vida!
Home > Blog > Cirurgia plástica de nariz (Rinoplastia) corrige imperfeições e problemas respiratórios

Cirurgia plástica de nariz (Rinoplastia) corrige imperfeições e problemas respiratórios

A cirurgia plástica de nariz (rinoplastia) está atualmente entre as dez cirurgias plásticas mais realizadas no Brasil, segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. A busca dos pacientes por esse procedimento cirúrgico tem sido guiada pela vontade de remodelar a área nasal e corrigir falhas estéticas. No entanto, o procedimento também beneficia outros aspectos desta região do rosto, como melhorar a respiração.

O nariz, sua forma e sua função estão intimamente ligados. Uma mudança cosmética na estrutura, por exemplo, pode ocasionar efeitos positivos sobre a respiração. Por outro lado, as técnicas cirúrgicas específicas destinadas a melhorar a respiração nasal, podem também ter efeitos sobre a aparência.

Existe certo equilíbrio estético entre o nariz e o rosto de cada pessoa. Portanto, para que a cirurgia seja realizada da melhor forma, de acordo com as necessidades do paciente, o cirurgião realiza uma análise minuciosa do caso antes de qualquer atitude. Não diferente de outras cirurgias plásticas, a rinoplastia também procura proporcionar um aspecto natural pós-cirúrgico.

O que provoca a dificuldade de respirar?

As causas mais comuns da má respiração são: desvio de septo, cornetos aumentados e estreitamento do colapso do nariz. Esses fatores podem ocorrer naturalmente ou como consequência de algum trauma, e também podem se manifestar por si só ou em combinação. Quando realizada a rinoplastia, essas anomalias também são corrigidas, além da estética. Os problemas obstrutivos nasais são explicados da seguinte forma:

Desvio de septo: O septo é uma parte cartilaginosa que separa os lados, direito e esquerdo, do nariz. O “desvio” é uma curva do septo. Quando as curvas de septo são demasiadas para um lado ou para o outro, podem bloquear a passagem de ar de um ou de ambos os lados, tornando-se difícil de respirar.

Cornetos aumentados: Os cornetos nasais são feitos de uma mucosa nasal, que incham periodicamente em resposta a algumas condições, como, por exemplo, alergias. Para ilustrar: se você ficar em uma posição de lado, pode perceber que se torna mais difícil de respirar através da narina que fica “para baixo”. Este é o efeito do inchaço normal dos cornetos. Às vezes, a ampliação crônica dos cornetos pode obstruir um ou ambos os lados.

Estreitamento ou colapso: “Colapso” refere-se à fraqueza das paredes laterais do nariz, fazendo-a cair para dentro, com inspiração profunda. Algumas fitas adesivas usadas no nariz podem manter essas passagens nasais abertas.

Como é feita a plástica de nariz (rinoplastia)?

Com anestesia local ou sedação, a Rinoplastia dura em torno de 1 a 2 horas. Após o procedimento, a pessoa fica com um molde de gesso ou de plástico por uma semana e não fica com cicatrizes visíveis.

Veja também!

PESQUISA

DR. FREDERICO VASCONCELOS // CIRURGIÃO PLÁSTICO
  • Formado em Medicina pela Faculdade de Ciencias Médicas de Minas Gerais - FCMMG - BH/MG.
  • Especialização em Cirurgia Geral pelo Hospital Biocor - Nova Lima Grande BH/MG.
  • Especialização em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José / Feluma-FCMMG - BH/MG.
  • Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia.
  • Membro do Conselho Regional de Medicina de MG.
  • Membro do Conselho Regional do ES.
  • Membro do Corpo Clínico de Cirurgia Plástica do Hospital Materdei.
  • Membro da Equipe de Cirurgia Plastica do Hospital Villa da Serra.
cirurgia plástica cirurgia plastica